Como Logar?

Pesquisa

Relações Internacionais

Apresentação

A consolidação de redes de parceiros internacionais é fundamental para o desenvolvimento de estudos acadêmicos contemporâneos. Para encurtar distâncias com instituições de ensino superior e empresas estrangeiras, visando promover a inserção, intercâmbio e integração docente e discente em diferentes contextos, a IMED realiza as seguintes ações de internacionalização: convênios com universidades estrangeiras, fomento ao Programa Ciência Sem Fronteiras (CNPq), fomento e captação bolsas de estudos internacionais, bolsa de qualificação docente para doutorado sanduiche e pós-doutorado no exterior, realização de módulos (missões) de estudos internacionais, apoio à mobilidade internacional docente e discente relacionada a projetos de pesquisa e parcerias interinstitucionais, auxílio para deslocamento internacional de docentes estrangeiros participantes do Programa de Pós-Doutorado – PNPD CAPES, evento semestral “BoraLá” para divulgação de oportunidades e apoio à mobilidade acadêmica internacional discente para de graduação e pós-graduação.

 


Bolsista de Pós-Doutorado PNPD Capes, Mher Arshakyan (bolsista do período de 12/2015 a 07/2016)


I write to thank all the professors, staff and students of IMED with whom I had opportunity to work during my stay in Passo Fundo. I would like also to thank CAPES for providing postdoc research opportunities for international scholars. I appreciate the organization and support, the facilities and worm attitude that made my work more efficient at IMED. It is challenging to teach a human course and run a small centre promoting human rights discourse in Brazil, which takes enormous efforts to organize educational programmers such as those available at IMED. However, human rights is a field that needs continuous development. I enjoyed working with all of you and being small part in such a wonderful tradition. I look forward to seeing what comes in future for our cooperation.
 

 

Pedro Henrique Diniz - Acadêmico de Arquitetura, participante do Módulo Internacional de Lisboa 2016


Para nós, da arquitetura, o intercâmbio possui uma importância gigantesca uma vez que, com ele, podemos presenciar as obras arquitetônicas que tanto estudamos durante os seis semestres de História da Arquitetura que temos no decorrer do curso. Neste intercâmbio, tivemos aulas com arquitetos renomados na Europa e também com profissionais da área do urbanismo, diplomacia e da sustentabilidade. Dessa forma, nosso pensamento se abriu e percebemos o quão grande é o mercado de arquitetura e urbanismo e o seu leque de possibilidades de trabalho. Com toda a certeza um intercâmbio é libertador. 
Em se falando de Europa, percebe-se que, geograficamente, muitas cidades de influência global estão bem próximas, possibilitando a transição de pessoas entre elas de forma mais fácil e fluída. Além de várias cidades que visitamos nos arredores de Lisboa com o curso, tivemos a chance de ir, por conta própria, para Paris (França), em um dos fins de semana que estávamos livres. Posso dizer que amei toda essa experiência e que, tanto Portugal quanto a França, me mostraram a beleza e a importância da profissão que escolhi para minha vida.