NOTÍCIAS

28/04/2020
Cuidados ao utilizar as mídias sociais em meio ao isolamento social

Por: Karen Vidaleti

() comentários

Como você tem usado as mídias sociais? Confira as dicas da professora Fernanda Cerutti para ter comportamentos mais assertivos no ambiente digital

A adoção do isolamento social, devido à pandemia causada pelo novo coronavírus, contribuiu para impulsionar a adesão ao mundo virtual. Quem de alguma forma resistia às mídias sociais precisou adaptar-se a elas e aprender a utilizar ferramentas possivelmente pela primeira vez. A chamada por vídeo do WhatsApp passou a ser usada para conversar com familiares. Aprendeu-se a fazer lives para transmitir informações e interagir em tempo real com usuários do Instagram e do Facebook. As aulas antes presenciais tiveram que ser reinventadas para o online. Todas essas mudanças de rotina e comportamento acontecem dentro de um contexto atípico, que merece atenção redobrada.

“Quem ainda não estava aderido a tudo isso teve uma ou duas semanas para adaptar-se. Assim, nosso tempo de exposição às mídias sociais pode ter aumentado, visto que estamos usando-as para trabalho e para comunicação com pessoas especiais, por ora distantes. Importante salientar o quanto as mídias sociais trazem muitos recursos para nos ajudar nesse momento, além de proporcionar a interação (virtual) com as pessoas, elas também podem nos brindar com muitas informações e notícias. Porém, isso deve ser analisado com ponderação”, ressalta a Doutora Fernanda Cerutti, professora do Curso de Psicologia da IMED.

Pensando nisso, Fernanda listou alguns cuidados ao utilizar as mídias sociais em tempos de isolamento social. Confira, abaixo, as dicas compartilhadas pela docente.

Pratique empatia

“Abrimos nosso Facebook e somos tomados por debates raivosos sobre opiniões divergentes. Notícias infundadas com promessas milagrosas, informações que trazem OPINIÕES para a análise de uma problemática já investigada cientificamente. Milhares de fake news repassadas eficazmente nos grupos de Whatsapp, gerando discórdia e muita ansiedade. Cada um cuidando dos cuidados do outro e mostrando o quanto sabe se cuidar melhor!

Conhecem aquela máxima: ‘pense antes de falar’? Vamos adaptar ela para ‘pense antes de publicar’! Primeiro cuidado é pensar no outro que está enfrentando esse momento com muito sofrimento. Ter empatia com, por exemplo, as pessoas idosas e em seus familiares que escutam constantemente: ‘não é um vírus perigoso, só mata idosos’. Se desejar publicar sobre o assunto, que tal informar sobre práticas de saúde e autocuidado?”

Pense no coletivo

“Procure trazer em suas redes sociais as informações que possam contribuir para uma construção de um senso de coletivo, cheque informações recebidas e somente aborde aquelas que, de fato, tenham algum respaldo científico e ofereçam uma contribuição para as outras pessoas.”

Aja com bom senso

“Pondere suas opiniões, reflita sobre o que de fato está lhe incomodando (isso pode ser relevante para as outras pessoas?) e, se ainda assim considerar elas importantes, escolha uma forma assertiva de se manifestar: sem ofensas, sem agressão. Isso facilitará que a informação conquiste seu objetivo, pois será mais bem acolhida.”

Evite gerar pânico

“Por último, não compartilhe publicações sensacionalistas, que gerem pânico, existem outras formas de conscientização! Essas publicações catastróficas podem causar um impacto muito grande em pessoas já sensibilizadas e em sofrimento. Dessa forma, além de ficar em casa, protegendo a si e aos demais do vírus, você também não será responsável por TRANSMITIR virtualmente sofrimento às outras pessoas.”

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia
Quero me inscrever
Fechar

Registrar Interesse

Se interessou pelo curso? Preencha os campos abaixo com seus dados e aguardo pelo nosso contato para mais informações.