NOTÍCIAS

10/09/2019
Acadêmicos de Veterinária da IMED participam como estagiários da 42ª Expointer

Por: Francine Tiecher

() comentários

Futuros Médicos Veterinários puderam acompanhar atividades das áreas de bovinos de corte e bovinos leiteiros durante toda feira

 

Com uma proposta diferenciada de ensino, curso de Medicina Veterinária da IMED utiliza ambientes de aulas práticas e oportunidades de estágios desde o primeiro semestre em todas as suas disciplinas, proporcionando vivências reais e muita aplicabilidade dos conteúdos discutidos em sala de aula, tendo nessa inovação no ensino uma novidade do curso na região.

Nesse sentido, os acadêmicos estiveram inseridos em mais uma oportunidade enriquecedora para seus currículos profissionais: os estudantes Emanoel Livinalli Rosalen, William Giongo Dalvesco, Maicon Scherner e Roger Reginato participaram como estagiários da 42º edição da Expointer, realizada em Esteio/RS.

Maicon e Roger foram selecionados pelo Serviço de Inspeção Estadual para acompanhar, junto de um médico veterinário formado, as atividades de admissão e avaliação dos animais que participaram da exposição e seleção de melhores de sua raça: Hereford, Brafor, Charolês, Shorton e Normando (bovinos de corte).

Durante a parte de admissão, os critérios avaliados em cada raça e categoria foram peso, altura, dentição, comprimento, circunferência torácica e capacidade de prenhez. Já na parte de avaliação para participar do julgamento, os alunos acompanharam os peritos em cada raça, que estavam entre os componentes da banca julgadora, na avaliação dos dados colhidos nos exames de admissão, além de informações sobre área de lombo, deposição de gordura, marmoreio, andadura, aprumos, postura, docilidade, e ainda potencial de ganho de peso.

Os estudantes também puderam participar da admissão dos animais rústicos para leilão de variadas raças, conferindo dados sobre lotes e peso dos animais.

“A experiência foi muito boa, onde pudemos aprendemos muito sobre cada raça, sobre manejo e especificações da cada raça. Além disso, fizemos muitos contatos com pessoas, técnicos das raças e proprietários na área de bovinos de corte, mas esse período foi de grande valia e temos interesse de retornar em outra oportunidade”, comenta Maicon.

Já os alunos Emanoel e William receberam o convite do proprietário da Agropecuária Zatt para auxiliar e acompanhar os animais leiteiros que participaram pela primeira vez da feira e que foram os grandes campeões nas categorias que participaram.

Durante os nove dias da Expointer, os estudantes acompanharam os veterinários e o cabanheiro que auxiliaram na preparação dos animais leiteiros que iriam participar dos concursos e desfiles de pista, com toda a parte de medicamentos, nutrição, bem-estar, tosquia, banho e casqueamento (bovinos leiteiros).

Entre os quatro animais acompanhados pelos acadêmicos, esteve a grande campeã da categoria vaca adulta, com uma produção de 80,11 litros de leite por dia. Além desta, as vacas inscritas na categoria vaca jovem do concurso leiteiro obtiveram também o 1º lugar, com produção de 73,18 litros por dia, e 4º lugar.

Também participaram do desfile em pista uma das vacas que foi para o concurso leiteiro (4º lugar), que participou e ficou classificada como reservada campeã na categoria vaca de dois anos sênior, obtendo então o 2º lugar. Além disso, outra novilha que participou de desfiles obteve 6º lugar.

“Para nós foi essa foi uma experiência incrível, pois estamos cursando Medicina Veterinária e nós pudemos acompanhar muito de perto a parte de nutrição, sendo que essa questão é um pilar para os animais de produção. Dependendo da nutrição, os animais apresentam maior rendimento, e observávamos muito quando a dosagem utilizada, tanto de concentrado quanto de volumoso, influenciava na produção do leite. Acompanhamos também a parte de bem-estar dos animais, colocamos ventiladores para os dias muito quentes, demos banho de aspersão nos animais por umas 20h por dia, quando as noites também eram quentes, a água que se fornecia para os animais era esquentada um pouco antes de ser disponibilizada aos animais, tínhamos o cuidado para a água não ser muito gelada para não diminuir a produção. Enfim, pudemos observar bem que o bem-estar animal é de extrema importância para o resultado no concurso leiteiro”, ressalta Emanoel.

Emanoel Livinalli Rosalen, William Giongo Dalvesco, Maicon Scherner e Roger Reginato estão atualmente no 7º e 8º semestres da graduação.

Para o estudante de Medicina Veterinária é importante participar de uma feira dessas, pois ele consegue acompanhar na prática tudo o que ele aprende durante a graduação. “Ele consegue acompanhar desde a parte sanitária, de recebimento dos animais, as doenças infecciosas, os diagnósticos que ele tem que fazer, anamnese, exame clínico, o cuidado que tem que se ter com a entrada dos animais numa feira dessas, considerando toda as questões relacionadas à epidemiologia. E na parte de avaliação de animais, entender todo o contexto pelo qual o animal é avaliado, onde estão os pontos chaves para que o animal tenha alto valor agregado, ou critérios para que ele não possa participar de uma feira, e porque eles valem tanto. Essas foram experiências incríveis para os alunos, pois geralmente dentro das instituições não se tem esse tipo de oportunidade acompanhar e comparar os animais da forma com que puderam ter contato durante uma feira dessa magnitude”, pontua Deniz Anziliero, Coordenador do Curso de Medicina Veterinária da IMED.

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia
Quero me inscrever
Fechar

Registrar Interesse

Se interessou pelo curso? Preencha os campos abaixo com seus dados e aguardo pelo nosso contato para mais informações.