Como Logar?

Comunicação

Notícias

VOLTAR
05/10/2018
Voto incompleto ou parcial é fake

Por: Liliana Crivello

() comentários

Uma mensagem falsa de WhatsApp, viralizada nos últimos dias, informa que o voto será anulado caso apenas um cargo seja escolhido pelo eleitor.

De acordo com professor do curso de Direito da IMED, especialista em Direito Constitucional, Fausto Santos de Morais o eleitor terá a oportunidade de escolher os seus representantes na seguinte ordem: Deputado Federal, Deputado Estadual, 1° Senador, 2° Senador, Governador e Presidente. “Em cada etapa também possível optar por votar nulo ou em branco, embora essas opções não sejam a melhor escolha do ponto de vista político. O ato de governar pelo Presidente ou pelo Governador só será viável politicamente se houver a companhia de políticos no Poder Legislativo que se afinem ao programa de governo. Independentemente disso, deve ficar claro ao cidadão que a “escolha parcial” por voto nulo ou branco não “anula” a sua votação em outra etapa do procedimento”, comenta o professor.

A Justiça Eleitoral alerta que os eleitores devem votar em todos os cargos, ainda que anulem ou votem em branco. O eleitor pode votar em um candidato, em branco ou nulo para o cargo que quiser, não havendo nenhuma restrição para isso.

Porém, se houver alguma eventualidade (a pessoa passar mal, por exemplo) e o eleitor tiver votado apenas no primeiro cargo (deputado federal), o voto que ele tiver registrado será contabilizado normalmente e os demais que ele não registrar serão considerados nulos. Ao teclar o “confirma”, se efetiva o registro de cada escolha feita pelo eleitor, seja para voto válido, nulo ou branco.

Também pode acontecer, em casos muito raros, de uma urna “travar”. Nessas situações, o voto de um eleitor que estava na metade do procedimento, por exemplo, é reiniciado.

Foto Divulgação: Internet 

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia