Comunicação

Notícias

VOLTAR
20/04/2021
Voluntários do estudo EPICOVID recebem vacina da COVID-19

Por: Francine Tiecher

() comentários

Acadêmicos da IMED que participaram da décima rodada da pesquisa receberam primeira dose da vacina nesta terça (20)

 

A IMED integra o grupo de trabalho do estudo de base populacional, realizado de forma inédita, sobre os impactos do COVID. Trata-se de uma pesquisa coordenada pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), em parceria com outras Instituições de Ensino Superior do estado, e que tem o objetivo de entender a forma como a doença se propaga na população. Em Passo Fundo, o estudo é coordenado pela IMED, UFFS e UPF.

Há um ano, a instituição iniciava sua participação no estudo EPICOVID, com o intuito de fazer um mapeamento epidemiológico das pessoas infectadas pelo vírus da COVID-19 no Estado. Dez rodadas depois, apesar do triste cenário pandêmico que ainda se vive no país, um passo importante foi dado nesta terça (20), em que os alunos da IMED que participaram como voluntários da pesquisa, receberam a primeira dose da vacina contra o coronavírus.

“Eu tive a oportunidade de participar da pesquisa do EPICOVID, que é uma pesquisa muito importante de grande relevância para o Estado, e todos esses dados vão ser muito importantes, porque vão permitir uma análise mais criteriosa, e servirão de subsídios para melhores tomadas de decisão por parte do nosso Governo do Estado. Por isso, hoje eu vim aqui, no CTG Lalau Miranda, e acabei de receber a minha primeira dose da vacina. Estou muito feliz, já que, como todos sabemos, a vacina é uma das maiores armas que a gente tem para combater essa pandemia, e por isso que eu espero que logo, todos também sejam vacinados”, frisa o acadêmico Ariel Knop, um dos vacinados nesta terça.

Diferentemente de pesquisas feitas em hospitais ou ambulatórios, o EPICOVID RS visita os domicílios previamente sorteados a partir dos setores censitários. Neste estudo, participam nove cidades gaúchas, incluindo Passo Fundo, e são os alunos das instituições parceiras os que atuam voluntariamente na coleta de dados e entrevistas.

“A vacinação dos alunos voluntários, que participam como entrevistadores do Estudo EPICOVID, é fundamental e é muito necessária, já que eles fazem parte de uma rede, que é o estudo em si, para gerar evidências, conhecimentos científicos, para melhor entender como a pandemia está se comportando em nível populacional. Eles visitam os domicílios em todas as rodadas, fazem as entrevistas, as coletas, eles se expõem a adoecer, ou a se contaminar com o coronavírus. Então, eu agradeço muito até hoje a forma que eles têm se comprometido com o estudo, com a pesquisa, com a ciência e com essa geração de conhecimento”, ressalta um dos professores coordenadores da ação no município, Dr. Jeovany Martínez Mesa, epidemiologista e docente dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu em Odontologia e Psicologia da IMED.

Vitória Morés, acadêmica que também recebeu a primeira dose da vacina nesta terça (20), pontua que os dados coletados na pesquisa consolidam ações futuras, que vão ao encontro da saúde pública, e por isso sabe da importância de fazer parte desse grupo. “Fiquei muito feliz em participar da pesquisa e muito grata pelo reconhecimento através da contemplação da vacina. Um incentivo aos participantes para continuarem colaborando e participando das próximas rodadas”, aponta a estudante.

Caroline Calice da Silva, Diretora de Pós-Graduação Stricto Sensu, Pesquisa e Extensão da IMED agradece o empenho dos voluntários e destaca o quanto é importante o desenvolvimento da ciência no Brasil.

“Além da vitória da ciência que isso representa, porque, apesar das dificuldades que a pesquisa vem enfrentando no pais nos últimos anos, nós tivemos aí o desenvolvimento de vacinas em tempo recorde, isso é uma construção do conhecimento, um legado muito importante que a gente deixa para os nossos alunos, da importância da ciência no desenvolvimento de um país, e de como vale a pena se dedicar a ela. Então, a todos os nossos alunos aí, que se empenharam durante muitos finais de semana, o meu muito obrigada”, agradece.

A vacinação foi articulada por meio da coordenação geral do estudo, vinculada a UFPel, que em contato com a Secretaria de Saúde do Estado, autorizou a imunização dos estudantes que participaram da décima rodada da pesquisa, de todas as IES parceiras.

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia