Como Logar?

Comunicação

Notícias

VOLTAR
03/12/2018
Professora apresenta estudo sobre Hepatite B em evento nos EUA

Por: Daniel Santos

() comentários

A professora do curso de Medicina da IMED, Raquel Scherer de Fraga, participou de um dos mais importantes eventos internacionais sobre Hepatites, The AASLD Liver Meeting, em San Francisco, Califórnia, EUA.

No congresso, a professora Raquel apresentou o trabalho Side Effects of Nucleos(t)ide Analogues in the Treatment of Chronic Hepatitis B: Analysis of Vigiaccess. O estudo desenvolvido como parte de seu pós-doutorado pela Faculdade de Medicina da USP, conta também com autoria de Gustavo Moreira Belchior, Flair José Carrilho e Suzane Kioko Ono, e apresenta aspectos em torno dos efeitos adversos do uso de medicamentos antivirais no tratamento da hepatite B crônica.

The AASLD Liver Meeting é promovido pela Associação Americana de Estudos Sobre Doenças do Fígado. Durante o evento foi discutido sobre as técnicas diagnósticas e terapêuticas inovadoras nas mais diversas áreas dentro da Hepatologia, como transplante de fígado, cirrose, hepatites virais, esteatose (gordura hepática), doença hepática alcoólica, doença hepática no período perinatal, doenças hepáticas hereditárias, entre outros temas. O Congresso correu na primeira quinzena de novembro.

 

Hepatite B

De acordo com a Sociedade Brasileira de Hepatologia, a Hepatite B crônica é uma doença sem cura. A transmissão corre por via parenteral, percutânea, transmissão sexual e vertical (mãe-filho). O período de incubação varia de 30 a 180 dias (média de 70 dias). Quanto ao período de transmissão, este ocorre duas a três semanas antes dos primeiros sintomas, até o desaparecimento dos mesmos (forma aguda) ou enquanto persistir o antígeno de superfície do vírus B – HBsAg (forma crônica e portador).

 

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia