Comunicação

Notícias

VOLTAR
01/12/2021
Professor da IMED participa de elaboração do Plano Nacional de Enfrentamento às Violências contra a Criança e o Adolescente

Por: Francine Tiecher

() comentários

Dr. Jean Von Hohendorff integrou o grupo de especialistas que discutiu a política pública  para essas vítimas de violência

 

Desde maio deste ano, o Brasil passou a contar com um Programa Nacional de Enfrentamento da Violência contra Crianças e Adolescentes, instituída como decreto pelo Governo Federal.

O objetivo do decreto é dar mais um passo na proteção de meninos e meninas que sofrem algum tipo de violência, promovendo e consolidando políticas públicas para a garantia dos direitos humanos.

Nesse sentido, o professor da graduação e do mestrado em Psicologia da IMED, Dr. Jean Von Hohendorff, foi convidado a participar na condição de especialista, da construção do Plano Nacional de Enfrentamento às Violências contra a Criança e o Adolescente, ocorrido de forma online nesta quarta-feira (01).

“Durante o cronograma de ações da atividade, tivemos palestras sobre o assunto e participei, na condição de especialista convidado do Ministério, de uma oficina temática na qual debatemos e demos sugestões para a política nacional de atendimento às crianças e adolescentes vítimas de violência, especialmente sexual. Debatemos objetivos e ações do plano nacional para o atendimento dessas crianças e adolescentes”, explica Jean.

Presidida pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), por meio da Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (SNDCA), o encontro temático de Enfrentamento ao Abuso Sexual contra Crianças e Adolescentes, reuniu especialistas de diversas áreas, promovendo o debate e a troca de contribuições para o aprimoramento da política pública nacional de proteção das vítimas desse tipo de violência.

“Ser convidado para auxiliar na construção de uma política pública nacional é uma grande responsabilidade e, também, um grande reconhecimento às pesquisas que temos realizado no grupo de pesquisa VIA Redes, que coordeno junto ao PPG Psicologia IMED. No momento em que o país vive, ter um pesquisador convidado para pensar uma política pública é louvável. Pude contribuir com os objetivos previstos no plano, sugerir mudanças e propor ações. Recebi com entusiasmo a perspectiva da criação de Centros de Atendimento Integrado para Crianças e Adolescentes ou Testemunhas de Violência Sexual uma vez que os resultados das pesquisas que temos feito mostram uma série de problemas na rede de proteção justamente pela falta de integração. É gratificante poder utilizar nossas pesquisas para subsidiar uma política pública. É assim que a pesquisa deve contribuir com a sociedade”, frisa o docente.

Os convidados foram escolhidos por sua atuação e experiência profissional a partir das especialidades que englobam as questões referentes a proteção à criança e ao adolescente.

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia