Como Logar?

Comunicação

Notícias

VOLTAR
14/05/2018
Pesquisadores dos Mestrados em Direito e Arquitetura da IMED participam de eventos internacionais

Por: Daniel Santos

() comentários

Dividir o aprendizado proporcionado pela geração de pesquisas entre as instituições de ensino superior é um dos fatores que contribui para a fomentação do conhecimento. Pensado nisso, alunos e professores dos Mestrados em Direito e Arquitetura da IMED estiveram na Polônia e na Itália no mês de abril.

A viagem foi composta por três eventos. O professor Henrique Kujawa e três Mestrandas de Arquitetura participaram do seminário Brasile Questioni Di Spazio: Patrimoni, Paesagi e Territori” realizado pela Universitá degli Studi di Perugia, apresentando trabalhos relativos ao patrimônio cultural dos imigrantes italianos no RS e outro com tema ligado a questões territoriais urbanas.

Na sequência o grupo participou da primeira parte do Seminário Avançado em Direito, Democracia e Sustentabilidade sobre Tutela Jurídica de Bens Comuns, ministrado pelo professor Dr. Maurizio Oliviero da Università degli Studi di Perugia e Professor Dr. José Francisco Chofre Sirvent da Universidad de Alicante. Durante os dias 24, 25 e 26 de abril o grupo participou do Seminário Contemporary Challenges of Civil Law Amartya Sen Theory, realizado na Universidade de Economia de Cracóvia. De acordo com o professor e coordenador do Centro Brasileiro de Pesquisas sobre a Teoria da Justiça de Amartya Sen, Neuro José Zambam, um dos organizadores do evento juntamente com o professor polonês, Karol Màgon este encontro na Polônia teve como principal objetivo debater a Teoria de Justiça de Amartya Sen. “Nos chama atenção a importância que a IMED teve na apresentação das pesquisas e a possibilidade de ouvirmos as preocupações que eles possuem em relação ao Brasil em termos de política, desenvolvimento e organização do estado”, comenta o professor.

Além do seminário, os professores Neuro e Henrique Kujawa também participaram de um encontro com a vice-reitora para comunicação e cooperação da Universidade de Cracóvia, prof. Dr. Hab. Janina Filek. “Foi um encontro produtivo e agradável! Encaminhamos a possibilidade de assinatura de convênios para possibilitar as publicações dos nossos pesquisadores em revistas cientificas especializadas na Polônia e também os professores de lá publicarem na revista da IMED”, enfatiza professor Neuro.

A IMED foi representada pelos professores Neuro José Zambam, Henrique Kujawa,  Márcio Ricardo Staffen e Jacopo Paffarini,  além de sete alunos do Mestrado em Direito, que puderam apresentar seus trabalhos para alunos e professores da Polônia. Também participou do Seminário, o professor italiano Ângelo Ferraro A universidade da Cracóvia é uma instituição de grande prestigio com trânsito muito grande de instituições inglesas e americanas. Boa parte dos ministros da fazenda e primeiro ministro tiveram relação acadêmica e alguns continuam como docentes lá, o que contribui para que possamos explorar um ambiente ainda pouco explorado”, ressalta o professor Márcio.

O professor Neuro, explica que a Polônia possui uma realidade diferente do Brasil em termos de desigualdade social e desemprego, porém há outras situações muito comuns entre os dois países. “A convivência com as diferenças e o drama da imigração possibilita trocarmos esse tipo de conhecimento em comum”, comenta. Entretanto, o que chamou a atenção do grupo foi a visita ao Campo de Concentração Auschwitz, um dos símbolos do Holocausto. ” Foi uma referência ao mesmo tempo impactante pelo drama causado e por outro lado o quanto é importante exercitarmos a tomada de consciência de que é necessário que a humanidade possa se educar para a tolerância. Este local está lá para provar o quanto o fanatismo e a falta de tolerância fazem mal”, salienta.

A IMED estimula para que professores e alunos participem do processo de internacionalização para a construção na excelência da pesquisa e acadêmica. “Esse movimento de internacionalização acontece não apenas na instância da pesquisa entre os docentes, mas envolvendo os discentes e sociedade. A intenção é estreitar relações de mobilidade, tanto na vinda quanto na ida dos profissionais. Buscamos cada vez mais ampliar a internacionalização para agregar valor e aprimorar nossas pesquisas”, comenta a professora Caliane Almeida, Coordenadora do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Arquitetura e Urbanismo da IMED.

 

 

"O seminário chamado “Brasile. Questioni di spazio: patrimoni, paesagi e territori” ministrado pelas  mestrandas Paula Fogaça, Bruna Dalagnol e Denise de Azeredo, juntamente com o professor Dr. Henrique Kujawa foi uma extraordinária oportunidade de aprendizado e intercambio cultural. Após apresentação aconteceu debate produtivo sobre a paisagem e a gestão do território. Momento onde foi possível notar semelhanças e discrepâncias entre os dois países: Brasil e Itália.
Além disso a Universitá degli Studi di Perugia oportunizou visitas a  locais onde a comunidade trabalhou o  desenvolvimento local na região da Umbria, sem dúvida outra  incrível experiência e grande aprendizado."

Paula Fogaça , Mestranda em Arquitetura 

"Participar dos eventos junto à Université degli Studi di Peugia, na Itália, foi uma experiência importante para meu crescimento, tanto acadêmico quanto pessoal. As atividades desenvolvidas, em especial o debate que sucedeu a apresentação do Seminário 'Brasile. Questioni di spazio: patrimoni, paesagi e territori', contribuíram para incorporar novos pontos de vista e enriquecer a pesquisa desenvolvida no âmbito do mestrado."

Bruna Dal Agnol, mestranda em Arquitetura 

“A internacionalização proporcionada pela IMED aos mestrandos foi uma experiência extremamente enriquecedora. Ter contato com séculos de ensino na Universidade de Perugia foi inspirador, ao passo que ver a história da humanidade nos arredores de Cracóvia nos ensinou muito mais que se possa imaginar.”

Caroline Bresolin, mestranda em Direito

“A ideia por trás dos dias vividos em solo europeu e principalmente na convivência junto à Academia proporcionou além de conhecimento e trocas de discussões científicas uma visão ampla da imagem, conceito e substância de um todo envolvido da prática à teoria. O que em síntese se pode chamar de perspectiva. Esta talvez tenha sido a palavra mais apropriada para resumir o que foi possível aprender e vivenciar”.

Lucio Henrique Spiazzi Algerich Antunes, mestrando em Direito

“Os eventos ocorridos no mês de abril em Perugia e em Cracóvia, foram de extrema valia para o crescimento pessoal de todos que se fizerem presente e, sobretudo, o crescimento acadêmico. Através da integração do PPGD da IMED com as demais instituições, tornou-se possível expandir o nosso conhecimento e adquirir experiências de importância extrema, principalmente ter noção de que a troca de conhecimento e a vivência com outras culturas também fazem parte e são extensões da vida acadêmica. ”

Kimberly Farias Monteiro, mestrando em Direito

“Viajar a estudos consiste não apenas buscar novas paisagens, mas ver o mundo com um novo olhar, uma nova perspectiva e as inúmeras possibilidades. Desse modo, existem dois tipos de viajantes: os que viajam para passear, e os que viajam para BUSCAR.”

Suraia Nasralla Souza, mestranda em Direito

“A participação nos eventos Internacionais em Perugia (Itália) e Cracóvia (Polônia) foi extremamente positivo na formação acadêmica. Na universidade de Perugia tivemos o privilégio de assistir entre outras palestras a do professor Daniele Parbuono a respeito dos Ecomuseus, um importante modelo contemporâneo que faz alusão tanto ao entorno natural, a ecologia, como ao entorno social, a ecologia humana, saindo da sala de aula e conhecendo esses lugares e também as pessoas que trabalham e vivem desses Ecomuseus. Em Cracóvia compartilhamos trabalhos de excelência à luz das teorias de Amartya Sen. Esse intercâmbio de saberes proporciona uma formação complementar de fundamental importância para o mestrando.

Cássia Gloger, mestrando em Direito

Esta viagem de estudos foi uma experiência única e de relevante importância, pois nos oportunizou um crescimento profissional, através de conhecimentos intelectuais e empíricos, com o acompanhamento dos professores da IMED, que foram sempre muito prestativos e atenciosos. Somente uma instituição de primeiro nível pode oferecer isto aos seus mestrandos.

Jamila, mestranda em Direito

"A partir da oportunidade de internacionalização acadêmica promovida pela IMED, tanto por meio das atividades desenvolvidas em Perugia, como naquelas realizadas na Cracóvia, foi possível de maneira muito expressiva e significativa, obter outros conhecimentos, tanto acadêmicos como humanos que talvez não teríamos obtidos estando dentro do nosso círculo de ensino. Os processos de internacionalização promovidos pela IMED promovem o desenvolvimento do aluno tanto como estudante e pesquisador, mas também como pessoa."

Anna Maria Stella Buzzatti, mestranda em Direito

“Todo estudante, seja da graduação ou pós-graduação, deveria ter a oportunidade de fazer um intercâmbio de estudos. É uma oportunidade ímpar de ter uma outra visão sobre o ensino, sobre a cultura e sobre o mundo.”

Lucas Baccin, mestrando em Direito

 

Colaboração: Professores Neuro José Zambam, Henrique Kujawa, Caliana Almeida e Márcio Staffen

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia