Comunicação

Notícias

VOLTAR
16/07/2019
Pesquisa aponta expectativa de melhora da economia nos próximos seis meses

Por: Eduarda Ricci Perin

() comentários

Índice de Confiança do Consumidor de Passo Fundo foi realizado por pesquisadores da IMED em junho

 

O resultado do Índice de Confiança do Consumidor de Passo Fundo (ICCPF) de junho de 2019 aponta que os consumidores passo-fundenses estão próximos da neutralidade com a situação econômica em geral. O estudo, que teve como um dos responsáveis técnicos o professor Dr. Vitor Dalla Corte, do Programa de Pós-Graduação em Administração da IMED, registrou uma expectativa de melhoria considerável para os próximos seis meses. “Houve uma piora na percepção dos consumidores em relação a situação atual, mas o Índice de Expectativas (IE) apresenta resultado de resultados considerados otimistas para a economia no futuro, ou seja, para os consumidores pode ocorrer uma melhora da economia nos próximos seis meses, sendo a diferença da situação atual para a futura de 33 pontos mais otimista”, enfatizou.

Ainda de acordo com a pesquisa, a estimativa de inflação na percepção dos consumidores será de aproximadamente 5% em 2019, oscilando acima da previsão do Boletim Focus do Bacen que é de aproximadamente 4% ao ano (IPCA).

A possibilidade de emprego continua como um dos piores indicadores. Para o pesquisador, este fato pode estar relacionado a um conjunto de expectativas em relação a contratações, que podem não ter se concretizado. Segundo ele, o receio dos consumidores para o consumo segue de forma moderada, mas com uma condição financeira das famílias medida pelo Índice Situação Financeira (ISF) como otimista.

Ao comparar os dados às sondagens anteriores, de acordo com o professor, é possível observar uma redução na confiança do consumidor na economia de Passo Fundo. Porém, a expectativa é de melhorias das condições econômicas na percepção dos consumidores nos próximos seis meses. “Mesmo com um cenário das reformas para serem definidas, o resultado geral da pesquisa mostra que os consumidores estão se tornando menos pessimistas em relação à evolução da economia, acreditando em melhorias para o segundo semestre do ano”, enfatiza.

Outra observação importante, segundo o professor, é a comparação da Confiança do Consumidor de Passo Fundo em relação ao Brasil. “Em Passo Fundo há um maior otimismo, que pode estar associado a resultados positivos de setores como o agronegócio e saúde, bem como a vinda de grandes investimentos no varejo”, destaca.

A pesquisa foi realizada entre os dias 3 a 14 de junho de 2019, com 373 consumidores residentes na cidade de Passo Fundo. A amostra aleatória foi estratificada por classes de renda de acordo com os dados do último censo do IBGE.  A partir da coleta dos dados, a análise foi realizada em semelhança aos indicadores de confiança do consumidor utilizados nacional e internacionalmente, o que permite a comparação dos resultados. O responsável técnico da pesquisa foi o professor Dr. Vitor Francisco Dalla Corte, do Programa de Pós-Graduação em Administração da IMED. Os discentes que participaram da pesquisa foram Maicon Vieira e Auri de Oliveira.

A Pesquisa
O Índice de Confiança do Consumidor - ICC expressa em números a percepção dos consumidores em relação à situação atual, ao futuro da economia, à inflação, às decisões de poupança e de consumo e às possibilidades de emprego no município. Ele faz parte da Sondagem Econômica e Setorial, um projeto desenvolvido por pesquisadores da Imed Business School que possui a finalidade de gerar informações de monitoramento da situação atual e antecipar eventos futuros da economia e de setores específicos na cidade de Passo Fundo. 

Os índices
Os indicadores têm como referência o valor 100, desta forma quanto mais acima deste valor estiver o indicador, mais positiva é a percepção da população. De forma inversa, os valores abaixo de 100 retratam uma percepção e expectativas negativas em relação a economia do município. Confira todos os índices:

 

  • Índice de Confiança do Consumidor de Passo Fundo – ICCPF

Percepção dos consumidores sobre a situação atual e futura da economia do município.
96,5 pontos

  • Índice da Situação Atual – ISA

Percepção dos consumidores sobre a situação atual da economia do município.
77 pontos

  • Índice de Expectativas – IE

Expectativa dos consumidores sobre a situação futura (próximos seis meses) da economia do município.
110 pontos

  • Índice Situação Financeira – ISF

Percepção dos consumidores sobre a sua própria situação financeira e da sua família.
112,1 pontos

  • Índice de Emprego - IEM

Percepção dos consumidores sobre o cenário de emprego e trabalho no município.
76,2 pontos

 

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia