Comunicação

Notícias

VOLTAR
19/01/2021
Motivação, inteligência emocional e autoconfiança podem influenciar no seu desempenho

Por: Francine Tiecher

() comentários

Variáveis como recursos e condições necessárias, competências técnicas e comportamentais indicam a forma como se desempenha uma tarefa, seja no ambiente de trabalho ou em algum esporte

 

Para que seja considerado bem-sucedido, o desempenho depende de três fatores fundamentais: ter as condições necessárias (recursos, materiais, equipamentos, apoio, coordenação) para realizar as atividades; dominar as competências (conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes) requeridas para executá-las; e possuir a motivação para cumpri-las.

Não basta poder fazer e saber fazer algum trabalho ou tarefa, mas sim, querer fazê-lo. “Os aspectos motivacionais intrínsecos, além dos técnicos e das condições contextuais do ambiente de trabalho, por exemplo, influenciarão sobremaneira os resultados alcançados (tanto em termos comportamentais quanto dos efeitos individuais, grupais e organizacionais produzidos)”, pontua a Coordenadora do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia da IMED, Dra. Camila Oliveira.

Portanto, dois componentes para o bom desempenho referem-se a características individuais (competências + motivação), permitindo diferenciar desempenhos eficazes daqueles insatisfatórios. A pesquisadora destaca alguns aspectos, do ponto de vista das organizações, para que as empresas possam intervir sobre cada um desses elementos, com o intuito de promover um rendimento satisfatório no trabalho. “Por meio do oferecimento de treinamentos, no caso de lacunas de competências detectadas, ou no caso da motivação, propor ações que se interponham entre a motivação e o desempenho, como por exemplo: 1) estabelecer um sistema de recompensas que inclua premiações tangíveis (aumento salarial) e intangíveis (elogios) aos empregados; 2) atentar para as dimensões centrais das tarefas (e.g., variedade de habilidades, importância e identidade com a tarefa, autonomia e feedback); e  3) cuidar o ambiente psicossocial do trabalho, mediante estilos gerenciais positivos que repercutam nas interações interpessoais entre superiores e suas equipes”, frisa Camila.

 

E como os aspectos psicológicos podem ser associados ao desempenho esportivo?

A prática de atividades físicas e esportes apresenta uma série de benefícios físicos e mentais, sendo que aspectos psicológicos podem contribuir para a obtenção de melhores resultados de praticantes de atividade física e, até mesmo, atletas.

A docente do PPGP IMED, Dra. Lara Martins conta que, atualmente, diversos estudos têm apresentado grande interesse em compreender como componentes de saúde mental, dentre eles sintomas emocionais (ansiedade e depressão, por exemplo), inteligência emocional, autoestima, resiliência, motivação e autoconfiança podem influenciar no desempenho em diferentes modalidades esportivas.

“Pesquisas sugerem uma relação direta entre saúde mental e desempenho físico e esportivo. Além disso, conforme revisão conduzida por Raglin (2001), cerca de 70% a 85% dos atletas bem-sucedidos podem ser identificados por meio de medidas psicológicas referentes à personalidade e aos estados de humor. O interesse em verificar fatores psicológicos associados ao rendimento esportivo é observado inclusive nos eSports (esportes eletrônicos competitivos), como no caso do estudo publicado em 2020 dos pesquisadores Matuszewski, Dobrowolski e Zawadzki da University of Warsaw (Polônia), o qual identificou que os jogadores com pontuações mais elevadas no Legue of Legends (LoL) apresentaram maiores traços de extroversão, ou seja, tendem a manter uma postura mais sociável e assertiva com relação às pessoas”, aponta.

Nesse sentido, o campo de atuação da Psicologia do Esporte tem crescido no Brasil e no mundo, sendo caracterizada pelo Conselho Federal de Psicologia como uma ciência que investiga os comportamentos das pessoas no contexto esportivo e de exercício físico. Procura compreender como os fatores psicológicos influenciam o desempenho físico, além de como o desenvolvimento emocional e saúde mental são afetados pela participação em atividades esportivas.

 

Mestrado em Psicologia da IMED

Investigar os aspectos psicológicos e o comportamento humano em suas mais diversas vertentes estão entre alguns dos pontos que podem ser estudados dentro do Mestrado em Psicologia da instituição. CLIQUE AQUI e saiba mais.

Colaboraram: Dra. Camila Oliveira e Dra. Lara Martins – Coordenadora e docente do Mestrado em Psicologia da IMED

 

comentários sobre esta Notícia