Comunicação

Notícias

VOLTAR
30/01/2019
Mercado busca profissionais empreendedores

Por: Paula Steffenon

() comentários

Tendo o empreendedorismo como um dos pilares educacionais, a IMED forma profissionais qualificados e preparados para o mercado

Em meio as constantes transformações no mundo atual, a formação profissional é o principal requisito para o mercado de trabalho e a IMED como instituição de ensino superior, há 15 anos, vem constantemente inovando para formar profissionais capacitados a empreender e atender as necessidades reais.

De acordo com docente da instituição e Líder do InovaEdu/IMED, Amilton Martins, a inovação acadêmica através das metodologias ativas já é uma realidade na forma de aprender. “As metodologias ativas fogem daqueles métodos tradicionais e antigos de aprender e trazem para nós uma nova experiência educacional que utiliza métodos como resolução de problemas, autonomia, cocriação e fluência tecnológica para trazer o que tem de mais novo e mais moderno em processo de ensino e aprendizagem”, explica.

Tendo o empreendedorismo como um dos pilares educacionais, a professora da IMED, Doutora em Administração, Márcia Capellari, destaca a importância da formação de profissionais com habilidades e competências diferenciadas. Segundo ela, as empresas estão procurando profissionais com perfil empreendedor e com cabeça para mudanças. “O diferencial no mercado vai ser e já é o conhecimento comportamental. Profissionais com autoconhecimento, que tenha visão sistêmica, saiba onde a empresa quer ir, onde a empresa quer chegar, saiba se comunicar, se relacionar e que sempre dê um pouquinho mais de si. A chave do sucesso é habilidade, competência e flexibilidade pra mudanças”, comenta Márcia.

Dentro dos programas de ensino, focados na excelência acadêmica e no empreendedorismo, a IMED possibilita aos acadêmicos o acesso às melhores oportunidades de carreira. Dessa forma, tem parcerias firmadas com várias empresas, ligadas aos mais variados setores que exigem profissionais qualificados e preparados.

“Buscamos no mercado pessoas que venham agregar e contribuir, então, o conhecimento, habilidades e atitudes são olhados como um todo. Quando eu penso em uma faculdade, ela tem que preparar obviamente o conhecimento, ela influencia nas atitudes e pode ajudar a desenvolver habilidades. Então, já foi o tempo em que uma empresa espera contratar alguém com certificado de formação, isso é básico, mas não é o único. Nós precisamos de muito mais do que um certificado de formação”, destaca o diretor da Oniz Distribuidora, José Luiz Turmina.

O executivo da Rede de Farmácias São João, André Menegazzo, que já foi aluno da IMED, ressalta a importância de ter uma formação profissional com metodologias diferenciadas, voltadas às exigências do mercado. “As organizações estão mudando constantemente, o mundo está em constante transformação. Os currículos acadêmicos precisam acompanhar isso e muitas vezes não acompanham. Tanto é que o currículo acadêmico hoje é um pressuposto e não é mais um diferencial. Portanto, realizações, entregas, o que os profissionais desejam e o que eles fazendo para transformaram em ações os seus desejos, isso sim é um diferencial”, frisa André.

comentários sobre esta Notícia