Comunicação

Notícias

VOLTAR
14/12/2021
Medicina Veterinária: descubra áreas de atuação que vão além do cuidado com animais de estimação

Por: Francine Tiecher

() comentários

O cenário atual, cada vez mais, amplia as possibilidades para o médico veterinário. Saiba mais os segmentos e nichos de mercado estão em alta

 

A maioria das pessoas conhece os médicos veterinários por sua atuação na saúde de pequenos animais, como cães e gatos, não é mesmo? O que muitas não se dão conta é que o leque de possibilidades e segmentos de atuação deste profissional vai muito além da manutenção da saúde dos bichinhos de estimação.

Ao longo dos anos, os Médicos Veterinários vêm consolidando a importância de seu trabalho para o desenvolvimento econômico e social do País.

Relevante não apenas por promover a saúde e o bem-estar dos animais, a medicina veterinária é também uma grande aliada na promoção da saúde pública, na produção de alimentos de qualidade, e em atividades voltadas a garantir a sustentabilidade ambiental do planeta.

Contando com as mais diversas especialidades veterinárias, o universo dos cuidados com os animais já pode, inclusive, ser comparado ao dos seres humanos no que se refere ao tema - já que, hoje, dificilmente um dono de pet não encontrará profissionais capacitados e que atuam em áreas totalmente focadas nos problemas de saúde que possam vir a surgir na vida de seus bichinhos de estimação.

“Hoje, nós temos o veterinário atuando nas áreas tradicionais de pequenos animais, nas clínicas, cirurgias veterinárias com as suas especialidades das mais variadas possíveis, que vão desde traumatologia, gastrenterologia, assim como acontece na medicina humana”, conta o Médico Veterinário, Dr. Deniz Anziliero, que é Coordenador do Curso de Medicina Veterinária da IMED e que integra o Conselho Regional de Medicina Veterinária – CRMV.

O Conselho Federal de Medicina Veterinária reconhece 16 especialidades para os profissionais formados nesta área, que vai desde clínica, até oftalmologia, medicina felina, homeopatia, medicina veterinária legal, entre outras.

Conheça abaixo todas as especialidades:

E se você ainda não conhece algumas das especialidades da área, a seguir, apresentamos mais sobre quatro possíveis áreas para trabalhar com o mercado pet. Vamos conhecer?

 

Anestesiologia

Essencial para a realização de procedimentos cirúrgicos, os profissionais especializados em anestesiologia veterinária devem ser amplamente preparados e capacitados – tendo em vista que, assim como no mundo dos seres humanos, a anestesia para uma cirurgia pode contar com uma série de restrições e maneiras corretas e específicas de aplicação. Além disso, há a necessidade de acompanhamento e monitoramento do paciente que esse tipo de intervenção exige. 

Antigamente realizada pelos próprios cirurgiões veterinários, as anestesias desse tipo de processo já contam, atualmente, com profissionais especializados para a sua aplicação, aumentando consideravelmente os níveis de segurança e de sucesso nos procedimentos desse tipo.

Além dos cursos disponíveis para a capacitação de profissionais que desejam atuar na área, o mercado também se beneficia com a quantidade de interessados no ramo. Isso porque as empresas farmacêuticas se interessam cada vez mais na produção dos fármacos específicos para animais, assim como as corporações que produzem os equipamentos utilizados na área.

A capacitação completa de profissionais possibilita a correta aplicação de anestesias gerais, locais e diversos tipos de sedação, proporcionando que cães, gatos e demais animais não sintam qualquer tipo de desconforto ou dor na hora de realizar procedimentos dos mais diversos.

 

Dermatologia

Sendo a primeira barreira na proteção dos animais contra elementos químicos, físicos e microbiológicos prejudiciais, a pele é um órgão absolutamente importante para a saúde dos animais. Consistindo na maior e mais eficiente forma de proteção ao organismo, a pele fica muito exposta a agentes que podem ser extremamente agressivos – e que são capazes de afetar a saúde como um todo.

Capacitado para avaliar as condições da pele dos animais e diagnosticar problemas e patologias dos mais diversos – como alergias, infecções bacterianas, fúngicas, por parasitas, otites, doenças hormonais ou metabólicas e mais uma série de zoonoses – o profissional especialista em dermatologia veterinária é o mais indicado para tratar todo tipo de problema que envolva ou tenha origem na pele do animal.

Dentro do grupo de complicações, podemos citar: coceiras frequentes e constantes, queda de pelos sem motivo aparente (ou acompanhadas por alergias) e descamações na pele (acompanhadas ou não por secreções), entre outros. Com a observação e os exames realizados por estes especialistas, é possível até descobrir origens psicológicas para problemas sérios na pele de animais (permitindo a execução de um tratamento correto e, acima de tudo, eficaz).

A hipersensibilidade alimentar é outro problema comum que pode ser tratado com a ajuda da dermatologia veterinária, ajudando os cães de raças específicas que adquirem esse tipo de complicação ao longo da vida, como Shar Pei, Shih Tzu, Yorkshire, Poodle, Cocker Spaniel, Boxer, Labrador, Golden Retriever, West Highland White Terrier e Lhasa Apso, entre outros.

Odontologia

Essencial para a saúde bucal de cães e gatos, os profissionais da odontologia veterinária são os mais indicados para que o pet não desenvolva problemas simples ou sérios na região oral. Embora muitos considerem o mau hálito canino como algo comum, esse tipo de sinal clínico pode indicar o início de uma complicação que pode se desenvolver e se tornar extremamente perigosa – já que os animais, assim como os humanos, necessitam de escovações e cuidados diários com a saúde bucal.

Tártaro, gengivite e bactérias são alguns dos principais agentes de doenças na região oral dos pets e, quando não tratadas, podem causar desde a perda dos dentes do animal, até a perda da porção óssea localizada entre as cavidades nasais e oral do animal, e ainda problemas cardíacos. Tratamentos bucais variados fazem parte das responsabilidades dos profissionais da odontologia veterinária, assim como cirurgias em toda a área facial dos cães e gatos.

 

Oncologia

Focada no tratamento do câncer em cães, gatos e demais animais, a oncologia veterinária vem crescendo ao longo da última década – acompanhando a incidência desse tipo de problema nos animais de estimação, uma vez que o aumento na expectativa de vida dos pets se apresenta cada vez maior nos dias de hoje.

Realizando avaliações e diagnósticos precisos, os profissionais desta área contam, hoje, com boa parte dos tratamentos realizados nos seres humanos que sofrem com esse tipo de patologia. Cada vez mais, os animais podem ser beneficiados pelas ações de tratamentos, como quimioterapias e radioterapias.

 

Um mundo de especialidades

Médica veterinária formada em 2005 na Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, Jeane Trein manteve interesse especial pela área de oftalmologia desde o início da graduação, pois tem na família um irmão que atua com oftalmologia humana.

“Ele sempre me questionava sobre como era esse tipo de atuação com os animais, como funcionava o sistema ocular dos bichos, e isso me estimulou a querer saber sempre mais sobre o tema, justamente para trocar ideias com ele e, assim, acabei escolhendo a oftalmologia. Após a formatura, mesmo atuando com clínica, eu tinha uma inclinação para essa área durante os atendimentos que precisavam ser feitos, e foi quando decidi realizar uma especialização, que, na época, só existia em São Paulo”, conta Jeane.

A médica veterinária, que tinha aberto sua própria clínica, deixou para trás a área de atuação mais generalista e investiu na especialidade preferida: a oftalmologia. Com o passar do tempo e com novas especialidades ganhando espaço, juntamente com mais profissionais, ela montou a Clínica SAVE Especialidades, em Passo Fundo.

“Eu e a Thaís – que é cardiologista – observamos que, na cidade, a procura por esse nicho foi crescendo gradativamente. Percebemos que a demanda pelas especialidades, essa setorização veterinária, está ganhando muito espaço. Assim como na medicina humana, a veterinária está evoluindo e há cada vez mais a necessidade dos profissionais se especializarem e focarem seu trabalho em áreas mais específicas. Criamos a SAVE, que é uma clínica exclusiva de especialidades, para pequenos animais e silvestres, englobando 11 áreas: oftalmologia, cardiologia, anestesia veterinária, dermatologia, fisioterapia e reabilitação, acupuntura, medicina felina, endocrinologia, medicina de animais silvestres, nutrição e neurologia”, comenta a profissional.

 

Ela frisa que a medicina veterinária, na atualidade, está cada vez mais focada nas setorizações e especializações. O mercado demanda muito por profissionais generalistas, mas são as especialidades que estão ganhando espaço e procura no mercado atual.

“No dia a dia da clínica, percebemos que ainda faltam profissionais qualificados e especializados na nossa profissão, principalmente em relação aos animais de estimação, que é o segmento em que atuamos. Existem algumas especialidades que sentimos falta e que têm muita demanda aqui na nossa região, a exemplo do diagnóstico por imagem. Outra percepção que temos é que há um déficit de profissionais especializados em pneumologia, nefrologia, com a parte de gastroenterologia, geriatria e ainda algumas outras áreas que necessitam de investigações científicas para serem exploradas”, explica.

E a tendência é de crescimento da procura por especialidades, acompanhando a evolução do mercado pet. “Cada vez mais, os proprietários estão investindo em seus animais de estimação, porque se tornaram parte da família, e muitas pessoas optam por não ter filhos e ter um bichinho dentro de casa. Já é uma realidade que o animal está inserido no nosso convívio diário, e as pessoas fazem o que for preciso para que esses animais sejam saudáveis, tenham longevidade e, quando ocorre algum tipo de doença, os tutores buscam por esse atendimento específico no intuito de oferecer o melhor recurso e serviço para esse pet”, contextualiza Jeane.

Ela ainda ressalta que, independentemente da área, existe hoje um crescimento exponencial tanto em técnicas e terapias específicas, como em relação à evolução de procedimentos e possibilidades que podem ser ofertadas para esses animais que já fazem parte das famílias ao redor de todo o mundo. 

Aqui você pode conhecer um pouquinho mais sobre a clínica SAVE Especialidades.

 

Leque de possibilidades

Além das especialidades já citadas, o que tem ganhado bastante espaço fora do mundo pet é o trabalho com animais de produção e com áreas não convencionais, como destaca o médico veterinário Deniz Anziliero.

“A cadeia produtiva de animais também requer profissionais especializados e cada vez mais atentos às novidades e à produção alimentar. Esse mercado engloba a produção de bovinos, suínos, aves, ovinos, caprinos, equinos, peixes, abelhas, entre outros. São tantos os animais, que algumas áreas têm se destacado de forma significativa nos últimos anos, que são as áreas de animais silvestres, por exemplo. Hoje, temos atuação veterinária intensa neste segmento, desenvolvendo um trabalho com animais que são apreendidos e são encaminhados para centros de conservação de animais e zoológicos. Dessa forma, temos veterinários inseridos neste ambiente, com toda a parte de responsabilidade técnica e de manutenção da vida dos animais mantidos em cativeiro, criando possibilidades mais próximas às encontradas por esses animais quando vivem em seu habitat natural”, comenta.

 

Outro nicho que pode ser ocupado por profissionais formados e que é altamente buscado no mercado na atualidade se refere à fiscalização de toda a cadeia produtiva que envolve alimentos. Esse trabalho ainda é pouco conhecido, mas a demanda tem sido crescente, principalmente na indústria e com foco em vigilância sanitária. “Ambas as áreas estão diretamente ligadas à saúde humana, à saúde da população, em que se tem um profissional da área veterinária realizando a fiscalização, garantindo a qualidade do alimento que é vendido no supermercado, no açougue, na padaria, nos restaurantes, e por aí vai”, pontua Deniz.

Outros espaços que estão ampliando a possibilidade de atuação dos médicos veterinários em segmentos que não são tidos como “tradicionais” dentro da área, integram o cenário ambiental e o manejo de animais mais exóticos. “Temos veterinários atuando em parques eólicos no Estado, em licenciamento ambiental. Uma área que cresce muito está relacionada à inserção do profissional veterinário na apicultura (criação de abelhas), na piscicultura (criação de peixes), na criação de camarões e crustáceos, que possui um grande mercado na atualidade”, conta.

Segundo o docente, os médicos veterinários também podem atuar amplamente no cenário da saúde humana, dentro da indústria de produção de medicamentos, em laboratórios farmacêuticos como responsáveis técnicos em setores distintos, além de poderem desempenhar suas funções e estarem envolvidos com produção de vacinas – como a da Covid-19, por exemplo. Ainda como possibilidade, o mercado está aquecido para aqueles que pensam em atuar junto ao gerenciamento de empresas multinacionais – há espaço no departamento de imunobiológicos da Pfizer para profissionais da área – e uma gama de opções que estão surgindo conforme demanda, a exemplo da medicina veterinária de esportes, desenvolvendo um trabalho diferenciado com equinos.

 

Filha de peixe, peixinha é!

Fernanda Kronbauer está no 10º semestre de Medicina Veterinária na IMED. Ela é natural do município de Victor Graeff/RS, e trabalha na empresa Acquaviva Piscicultura (clique aqui e conheça a empresa). Atualmente, realiza seu estágio curricular obrigatório na Copacol, em Cafelândia/PR. A Copacol é uma cooperativa referência no Brasil na integração de peixes.

Ela estuda veterinária e trabalha com peixes? Isso mesmo! “Escolhi atuar na área de Piscicultura, pois tenho uma grande paixão por peixes. Desde nova, cresci em uma piscicultura e aprendi a amar muito esse trabalho.  Pretendo dar continuidade na empresa da minha família”, conta a acadêmica.

Esta é uma das áreas não tradicionais dentro das possibilidades de atuação da medicina veterinária e que está em grande expansão, abrindo um leque de oportunidades para profissionais capacitados e experientes.  

“No dia a dia, eu faço reprodução de peixes, diagnóstico de doenças, tratamento correto, análise de água, monitoramento de crescimento, entre outras atividades. Acredito que, como a área está crescendo muito, a procura por profissionais especializados também. Acredito que as instituições de ensino devem dar mais atenção para essa e outras áreas, pois o médico veterinário é o responsável pela saúde dos peixes e de tantos outros animais, que vão além de pequenos e grandes animais ou animais de produção”, frisa Fernanda.

 

Esperamos que, com esse conteúdo, você tenha conhecido um pouquinho mais sobre as mais diversas possibilidades de atuação da medicina veterinária. Se ele foi útil para você, compartilhe em suas redes sociais e nos ajude a levá-lo a mais pessoas.

 

 

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia