Comunicação

Notícias

VOLTAR
15/10/2020
Incentivo à adoção de crianças e adolescentes em pauta

Por: Eduarda Perin

() comentários

Bate-papo foi promovido na Disciplina de Direitos das Famílias, no curso de Direito

A busca por novos conhecimentos requer a interação entre diferentes saberes e áreas. No curso de Direito, duas áreas que estão em constante relação com as temáticas jurídicas são a Psicologia e o Serviço Social. Nesse sentido, a Disciplina de Direito das Famílias, ministrada pela professora Dra. Lívia Copelli Copatti, promoveu um bate-papo interdisciplinar relacionado à temática da adoção de crianças e adolescentes.

Participaram da atividade as assistentes sociais do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, Marleci Venério Hoffmeister, chefe do Apoio Técnico-Administrativo e a assistente social Graziela Milani Leal, chefe de Grupo, ambas da Coordenadoria da Infância e Juventude.

A Coordenadoria da Infância e Juventude é órgão administrativo de assessoramento da Presidência do Tribunal de Justiça e, dentre as atribuições principais estão: elaborar sugestões para o aprimoramento da estrutura do judiciário na área da infância e da juventude e fomentar pesquisar relativas à matéria da infância e juventude com o intuito de auxiliar na elaboração de políticas públicas, sociais e institucionais.

O objetivo da participação das convidadas foi apresentar aos alunos da Disciplina os projetos que a Coordenadoria tem sob sua responsabilidade, especialmente os seguintes: 

Projeto Acolher – Implantação de Programas de Acolhimento Familiar para possibilitar o convívio familiar e comunitário à crianças e adolescentes;

Adote um Pequeno Torcedor - ampliar as possibilidades da adoção de crianças e adolescentes aptas à adoção em situação prolongada de acolhimento institucional no Estado do Rio Grande do Sul, principalmente com a divulgação de vídeos e fotos de crianças e adolescentes aptos à adoção nos estádios de futebol dos clubes parceiros;

Programa Apadrinhar - busca instituir o apadrinhamento afetivo nos municípios jurisdicionados;

Aplicativo Adoção – tem por objetivo aproximar crianças e adolescentes que estão à espera de um lar com as futuras famílias que já estão habilitadas para adotar.

Projeto Busca-se(r) – é a busca-ativa de pretendentes de todo país por crianças e adolescentes pré-adolescentes e adolescentes, grupos de irmãos e crianças e adolescentes portadores de deficiência aptos à adoção no RS.

Projeto Dia do Encontro -  busca oportunizar o encontro entre crianças e adolescentes aptos à adoção e pretendentes habilitados a fim de ampliar as possibilidades de adoção.

Programa Entrega Responsável - atendimento qualificado e humanizado às mulheres que manifestem interesse ou possuem dúvidas sobre a entrega de um filho par adoção. 

Projeto Colmeia - buscar alternativas para encaminhamento profissional de adolescentes, de 14 a 18 anos, que vivem em situação de acolhimento institucional.

Projeto Pós- Adoção -   visa auxiliar a operacionalização de grupos reflexivos às famílias em processo de adoção através de suporte, orientação e acompanhamento jurídico e psicossocial durante o estágio de convivência e após a sentença de adoção.

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia