Como Logar?

Comunicação

Notícias

VOLTAR
03/12/2018
Estudantes de Direito da IMED Porto Alegre visitam a Cadeia Pública

Por: Daniel Santos

() comentários

O Projeto Conhecendo as Casas Prisionais visitou a Cadeia Pública de Porto Alegre, antes conhecido como Presídio Central.  De acordo com o coordenador do curso de Direito da IMED campus Porto Alegre, professor Marciano Colpo, a intenção  do projeto é mostrar ao aluno  a situação  da realidade carcerária do Estado. “A verificação in loco permite uma análise crítica desta realidade. O estudante de Direito não pode se satisfazer com as informações repassadas pela mídia, na medida em que é necessária uma visão real, para que seja possível ponderar os principais problemas do sistema carcerário, de forma a pensar em saídas concretas para sua resolução. A situação alarmante das casas prisionais deve ser tratada com questão de segurança pública de combate à criminalidade e não, como muitos pensam, um depósito de pessoas. Nessa temática, o aluno trabalhará a conexão que deve existir entre a prática e a teoria a qual, para além de formar um pensamento crítico, trará mais humanidade em seus estudos acadêmicos” enfatiza.

A visita técnica realizada na sexta-feira (30), foi guiada por agentes penitenciários e envolveu 24 alunos do 1º ao 3º semestre.

Cadeia Pública de Porto Alegre

A partir de um Decreto de 2016, o Presídio Central de Porto Alegre, alterou sua denominação para Cadeia Pública de Porto Alegre. É composta por nove pavilhões, denominados com as letras de A até J. O pavilhão C foi demolido em 2014. Com capacidade para aproximadamente 1,7 mil presos já foi considerado um dos piores presídios do Brasil pela CPI do Sistema Carcerário, em virtude de sua superlotação e de seu péssimo estado de conservação. Conta atualmente com mais de 4,5 mil detentos, e é considerado o maior presídio do Rio Grande do Sul.

 

 

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia