Como Logar?

Comunicação

Notícias

VOLTAR
10/04/2017
Curso de Arquitetura e Urbanismo recebe aluna peruana através do Programa PEC-G

Por: Bruna de Mattos

() comentários

O curso de Arquitetura e Urbanismo passou a contar neste semestre com a primeira aluna estrangeira selecionada pelo Programa de Estudantes-Convênio de Graduação (PEC-G), desenvolvido pelo Ministério das Relações Exteriores conjuntamente com Ministério da Educação.

De um total de 2,4 mil Instituições de Ensino Superior no país, a IMED integra o seleto grupo de apenas 109 IES participantes do Programa, sendo que no Rio Grande do Sul, apenas 13 instituições são contempladas com o PEC-G, o que ratifica a liderança da IMED no quesito internacionalização do ensino e da pesquisa.

A aluna Ruth Campomanes Yabar, natural de Lima, no Peru, iniciou as atividades neste semestre e pretende cursar toda a graduação na instituição. “Tenho 19 anos e faz pouco tempo que cheguei ao Brasil para estudar Arquitetura e Urbanismo aqui na IMED e pretendo continuar aqui até concluir a graduação”, conta.

A acadêmica conta que a expectativa foi grande para o início do semestre. “Terminei o ensino médio aos 16 anos e aguardei, porque a embaixada do Brasil permitia que você pudesse estudar aqui, mas é necessário ter 18 anos, então aguardei completar a idade para poder tentar a oportunidade. A maioria das minhas amigas terminou o ensino médio e já ingressaram na faculdade e eu tive que esperar porque queria estudar no Brasil. Procurar outros caminhos, porque as pessoas normalmente ficam no mesmo lugar e eu queria conhecer outras culturas, praticar o idioma que eu estava aprendendo e por isso decidi pelo Brasil”, explica.

Conforme destaca a Analista de Relações Internacionais da IMED, Marina Belke, essa experiência é positiva tanto para a acadêmica estrangeira como para os colegas e colaboradores, pois a convivência possibilitará a troca de experiências culturais, favorecendo na instituição um ambiente pluricultural, respeitando e promovendo a diversidade. “A Ruth é a primeira aluna que a IMED recebe para cursar toda a graduação. Isto é importante para que os alunos possam vivenciar a internacionalização na prática, pois ela não se reduz à mobilidade internacional, não é preciso ir para fora do Brasil para conviver com pessoas que possuem outros hábitos, culturas e conhecimentos”.

Sobre o futuro, Ruth conta que pretende fazer mestrado e doutorado no Brasil e que está gostando da experiência. “Estou gostando muito, porque é outra cultura, a cidade é diferente do que eu estava acostumada. Em Lima, onde eu moro no Peru, não tem muita vegetação e eu gosto muito das paisagens que existem aqui. As pessoas também são muito legais, estou gostando da turma e dos professores, me fizeram ver que realmente é isso que eu gosto”.

Sobre o PEC-G

O Programa de Estudantes-Convênio de Graduação (PEC-G) oferece oportunidades de formação superior a cidadãos de países em desenvolvimento com os quais o Brasil mantém acordos educacionais e culturais. Desenvolvido pelos ministérios das Relações Exteriores e da Educação, em parceria com universidades públicas - federais e estaduais - e particulares, o PEC-G seleciona estrangeiros a partir deste Programa, possibilitando aos estudantes desses países a realização de seus estudos de graduação em instituições de ensino superior brasileiras, participantes do programa. O aluno estrangeiro selecionado cursa gratuitamente a graduação, devendo atender a alguns critérios; entre eles, provar que é capaz de custear suas despesas no Brasil, ter certificado de conclusão do ensino médio ou curso equivalente e proficiência em língua portuguesa.

Atualmente, o PEC-G conta com 59 países participantes, sendo 25 da África, 25 das Américas e 9 da Ásia. Desde o ano 2000, mais 8.000 alunos foram selecionados.

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia