Comunicação

Notícias

VOLTAR
13/12/2021
Consolidação no agro: IMED terá curso de Agronomia em Passo Fundo

Por: Francine Tiecher

() comentários

Com um currículo diferenciado e atividades desenvolvidas dentro de uma estrutura exclusiva para o agronegócio, curso é pautado no mercado e na utilização de tecnologias

 

O curso de Graduação em Agronomia da IMED estará pautado em dois principais pilares: mercado e tecnologia. Com uma estrutura dedicada às práticas do agronegócio, a conexão com o mercado e o uso experimental das tecnologias vai acontecer na Smart Farm, que está em fase de estruturação em uma área de 6,17 hectares às margens da ERS 324, há apenas 12 minutos de distância do campus atual.

Atendendo o pilar de mercado, os alunos terão contato desde o início da graduação, com os diferentes componentes da cadeia do agronegócio, como cooperativas, revendas, empresas regionais e multinacionais. Os estudantes terão a possibilidade de conhecer mais profundamente os processos de cada elo da cadeia, além de serem desenvolvidos nas características técnicas e comportamentais exigidas pelas empresas no momento do ingresso no mercado de trabalho.

“O nosso objetivo é que durante o curso, o acadêmico possa desenvolver o pensamento estratégico e habilidades operacionais e produtivas, gerenciar os processos, desenvolvimento de liderança, capacidade analítica, crítica e também empreendedora. Profissionais com inteligência emocional, capacidade de negociação, profissionais com competências técnicas e comportamentais. Buscamos também auxiliar o aluno para que ele desenvolva uma visão sistêmica do agronegócio tendo condição de  atuar em qualquer elo da cadeia produtiva”, conta Deniz Anziliero, que é um dos professores do curso.

Já o segundo pilar, que se refere ao uso das mais diversas tecnologias, terá ênfase nas disciplinas com um enfoque atual e tecnológico, preparando o aluno para o entendimento e utilização dos mais avançados sistemas, amplamente utilizados no campo na agricultura atual, como a utilização de inteligência artificial, GPS, drones, mapas digitais entre outros.

“O currículo dessa graduação foi estruturado para que nós tivéssemos, ao longo da formação do aluno, disciplinas que são bem aplicadas, ou seja, disciplinas que hoje são fundamentais para o campo da agronomia. Por exemplo, temos uma disciplina chamada “Data Agro”, que direciona os estudantes de agronomia, esses futuros agrônomos a trabalhar com todos aqueles dados, todas aquelas informações que são geradas lá no campo, e o que ele deve fazer com essas informações. Então, além de todas as disciplinas tradicionais que os cursos de agronomia têm, o aluno na IMED vai ter essa formação diferencial. Outro exemplo, é como se trabalha toda a questão de interpretação e geração de mapas, a partir de GPS. Teremos uma disciplina de cartografia, e o estudante vai poder entender como é esse processo, como os dados são identificados, como que se constrói um mapa ou se faz sua leitura e interpretação a partir do GPS. Outras disciplinas importantes que outros cursos na área não têm, e que vamos oferecer na Agronomia na IMED, são em relação ao cultivo de outras culturas que não são tão tradicionais no Estado, e que vão além da soja e milho. Esses são alguns diferenciais, além dos cinco desafios, que vão da profissão ao empreendedorismo, que estão incorporados ao currículo do curso de Agronomia”, explica o professor.  

 

Estrutura exclusiva para o curso

As atividades do curso serão desenvolvidas em uma estrutura exclusiva para a prática do segmento do agronegócio.

“Teremos centralizado, em um único espaço, toda a formação prática dos estudantes de agronomia e medicina veterinária, de forma conjunta. Teremos nessa estrutura, além da clínica veterinária, todos os laboratórios que tanto a veterinária quanto a agronomia utilizam. Em áreas externas, ficarão os espaços de prática que os cursos necessitam, que vão desde manejo de animais – que já temos hoje e que são realizadas no Laboratório de Vivências Práticas – até a parte de lavoura, campo experimental para agronomia, estruturas essas centralizadas nesse espaço”, explica Deniz.

O docente ainda comenta que, a partir de 2022, será implementada uma estrutura chamada de “Smart Farm”, em que uma série de tecnologias de mercado estarão disponíveis para utilização dos acadêmicos. Essas tecnologias estarão ao alcance dos estudantes, a partir de parcerias com empresas, para que esse ambiente de aprendizagem tenha o máximo de tecnologia embarcada, e que o aluno possa vivenciar no ambiente de prática, o uso de equipamentos, tecnologias, inovações e soluções disponíveis que existem atualmente para o campo.

Outro diferencial se refere à formação integrada entre os cursos de agronomia e medicina veterinária. Ambos terão uma complementaridade, ou seja, a formação entre as áreas serão potencializadas, dando a possibilidade de quem tiver interesse, optar por implementar na sua trilha de conhecimento áreas afins abordadas com base no seu objetivo, a exemplo de agrônomos que trabalham a área de nutrição juntamente da medicina veterinária.

“Escolher a IMED fará do estudante um profissional altamente qualificado e preparado para os desafios do mercado e do mundo tecnológico em que vivemos. Ele terá em seu curso um currículo completamente diferenciado dos oferecidos na região, tendo uma formação atualizada, pautada na inovação e na tecnologia, propondo atividades muito mais aplicadas à realidade do campo e às habilidades práticas, que, com certeza, serão determinantes para a formação de agrônomos atentos às novidades, ofertando um curso diferenciado dos que possuem currículos mais tradicionais”, finaliza o docente.

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia