Como Logar?

Comunicação

Notícias

VOLTAR
20/04/2017
Com o que posso trabalhar fazendo Medicina Veterinária?

Por:

() comentários

O estudante recebe o diploma de Médico Veterinário, com formação generalista, ou seja, está apto a trabalhar nas mais de 80 especialidades existentes. Muitas pessoas escolhem a medicina veterinária pelo seu amor aos animais. Mas, para se tornar um bom profissional na área é preciso mais do que isso.

 

Profissionais que pretendem trabalhar com animais de estimação precisam de um diferencial para se destacar. Muito mais avançado e tecnológico que uma década atrás, o mundo da medicina veterinária já oferece uma série de recursos para que o tratamento e os cuidados com cães e gatos sejam feitos de maneira cada vez mais técnica. Contando com as mais diversas especialidades veterinárias, o universo dos cuidados com os animais já pode, inclusive, ser comparado ao dos seres humanos no que se refere ao tema - já que, hoje, dificilmente um dono de pet não encontrará profissionais capacitados e que atuam em áreas totalmente focadas nos problemas de saúde que possam vir a surgir na vida de seus bichinhos de estimação.

 

E se você ainda está com um pouco de dúvida sobre qual caminho seguir, listamos abaixo quatro carreiras da Medicina Veterinária para quem escolher trabalhar com o mercado pet, que podem lhe ajudar na hora de optar por uma especialização:

Anestesiologia

 

Essencial para a realização de procedimentos cirúrgicos, os profissionais especializados em anestesiologia veterinária devem ser amplamente preparados e capacitados – tendo em vista que, assim como no mundo dos seres humanos, a anestesia para uma cirurgia pode contar com uma série de restrições e maneiras corretas e específicas de aplicação; sem contar a necessidade de acompanhamento e monitoração do paciente que esse tipo de intervenção exige. Antigamente realizada pelos próprios cirurgiões veterinários, as anestesias desse tipo de processo já contam, hoje, com profissionais especializados para a sua aplicação– aumentando consideravelmente os níveis de segurança e de sucesso nos procedimentos desse tipo.

 

Além dos cursos disponíveis para a capacitação de profissionais que desejam atuar na área, o mercado também se beneficia com a quantidade de interessados no ramo; já que as empresas farmacêuticas se interessam cada vez mais na produção dos fármacos específicos para animais – assim como as empresas que produzem os equipamentos utilizados na área. Possibilitando a capacitação completa de profissionais, para que possam aplicar anestesias gerais, locais e diversos tipos de sedação – ajudando para que os cães e gatos não sintam qualquer tipo de desconforto ou dor na hora de realizar procedimentos dos mais diversos.


 

Dermatologia

 

Sendo a primeira barreira na proteção dos animais contra elementos químicos, físicos e microbiológicos prejudiciais, a pele é um órgão absolutamente importante para a saúde dos cães e gatos. Consistindo na maior e mais eficiente barreira de proteção ao organismo dos animais, a pele fica muito exposta à agentes que podem ser extremamente agressivos – e que são capazes de afetar a saúde de cães e gatos como um todo. Capacitados para avaliar as condições da pele dos animais e diagnosticar problemas e patologias dos mais diversos – como alergias, infecções bacterianas, fúngicas, por parasitas, otites, doenças hormonais ou metabólicas e mais uma série de zoonoses – o profissional especialista em dermatologia veterinária é o mais indicado para tratar todo tipo de problema que envolva ou tenha origem na pele do animal.

 

Dentro do grupo de complicações podemos citar: coceiras freqüentes e constantes, queda de pelos sem motivo aparente (ou acompanhadas por alergias) e descamações na pele (acompanhadas ou não por secreções), entre outros – pois, com a observação e os exames realizados por estes especialistas, é possível até descobrir origens psicológicas para problemas sérios na pele de animais (permitindo a execução de um tratamento correto e, acima de tudo, eficaz). A hipersensibilidade alimentar é outro problema comum que pode ser tratado com a ajuda da dermatologia veterinária, ajudando os cães de raças específicas que adquirem esse tipo de complicação ao longo da vida, como Shar Pei, Shih Tzu, Yorkshire, Poodle, Cocker Spaniel, Boxer, Labrador, Golden Retriever, West Highland White Terrier e Lhasa Apso, entre outros.

 

Odontologia

 

Essencial para a saúde bucal de cães e gatos, os profissionais da odontologia veterinária são os mais indicados para que o seu pet jamais desenvolve problemas simples ou sérios na região oral. Embora muitos considerem o mau hálito canino como algo comum, esse tipo de sintoma pode indicar o início de uma complicação que pode se desenvolver e se tornar extremamente perigosa – já que os animais, assim como os humanos, necessitam de escovações e cuidados diários com a saúde bucal. Tártaro, gengivite e bactérias são alguns dos principais agentes de doenças na região oral dos pets e, quando não tratadas, podem causar desde a perda dos dentes do animal até a perda da porção óssea localizada entre as cavidades nasais e oral do animal. Tratamentos bucais variados fazem parte das responsabilidades dos profissionais da odontologia veterinária, assim como cirurgias em toda a área facial dos cães e gatos.

 

Oncologia

 

Focado no tratamento do câncer em cães e gatos, a oncologia veterinária vem crescendo ao longo da última década – acompanhando a incidência desse tipo de problema em cães e gatos; que em também ligado ao aumento na expectativa de vida dos pets se apresenta cada vez maior nos dias de hoje. Realizando avaliações e diagnósticos precisos, os profissionais desta área já contam, hoje, com boa parte dos tratamentos realizados nos seres humanos que sofrem com esse tipo de patologia, e cada vez mais cães e gatos podem ser beneficiados pelas ações de tratamentos como quimioterapias e radioterapias para animais.

 
Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia