Gustavo Becker

A década de 60 ficou marcada por grandes acontecimentos sociais. Assuntos que até então não eram aceitos, passaram a ser debatidos. A mudança pedida pela juventude ficou em evidência. Em meio à revolução, a música não poderia ficar de fora e tornou-se uma forma de expressão. Mudou seu estilo e atingiu quem se considerava oprimido. 

Os anos 60 foram o berço da popularização da música que passava por uma fusão, resultado dos problemas sociais, políticos e econômicos. E como todos gostam de músicas, impossível não aprofundar o conhecimento na área. O empreendedorismo, a inovação, o planejamento, a concorrência, a gestão e o mentoring, tudo pode ser abordado nessa conversa – Inovação: A Arte De Fazer Mais Com Menos, ou a música pop dos anos 60 e o seu legado para inovação.

“Na primeira parte da década de 60 as músicas eram melódicas e doces, ao contrário da segunda metade da década quando tornaram-se criticamente ácidas. E é dessa evolução, ou dessa “resiliência”, rápida, de melodias, de letras, de arranjos e até de público, que falamos na palestra”.