Apresentação

O parecer do Conselho Nacional de Educação CNE/CEB nº 9/2011, trata sobre a criação de Arranjos de Desenvolvimento da Educação (ADEs) como uma estratégia para implantar o regime de colaboração entre municípios. O projeto Arranjos de Desenvolvimento da Educação nasceu de uma iniciativa do movimento Todos Pela Educação (TPE) e objetiva desenvolver uma metodologia para apoiar municípios a alavancar ações e indicadores educacionais, visando à melhoria da qualidade da educação no âmbito local, em uma ação conjunta com o Ministério da Educação (MEC) e outros parceiros.

O Arranjo de Desenvolvimento da Educação (ADE) é um modelo de trabalho em rede, no qual um grupo de Municípios com proximidade geográfica e características sociais e econômicas semelhantes busca trocar experiências e solucionar conjuntamente dificuldades na área da Educação.

O fenômeno do associativismo territorial é muito importante nas federações, envolvendo, necessariamente, a aliança formal ou informal entre governos que estejam em territórios contíguos, podendo ter também a participação vertical de outros entes federativos.

 

Articuladora ADE Norte Gaúcho - Cláudia Furlanetto - [email protected]

Especialista em Educação Especial; Proficiente em Tradução e Interpretação em Libras Especialista em Direitos Humanos; Mestra em Engenharia de Infraestrutura e Meio Ambiente na área de Acessibilidade, Professora nas disciplina de Libras com Ênfase em Direitos Humanos e Psicologia da Pessoa com Deficiência na IMED.

Atualmente  Doutoranda em Educação pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, Portugal. Atua principalmente nos seguintes temas: Pessoas com Deficiência; Acessibilidade; Educação; Libras; Surdez; Direitos Humanos; Movimentos Sociais, Cidadania, Gênero e Política.

Curriculo Lattes